• Rádio JoãoNeiva.com

João Neiva.com

Notícias

18/04/2013

Homens se passam por delegado e investigador e são presos no ES

ampliar imagem

Polícia encontrou uniformes policiais, algemas e distintivo com os suspeitos.
Outros três suspeitos de compor grupo conseguiram fugir.

 Dois homens suspeitos de se passarem por delegado e investigador da polícia foram presos em flagrante nesta quinta-feira (18), em Colatina, no Noroeste do Espírito Santo. Com eles, foram encontrados dois pares de algemas, três camisas de policiais e um distintivo da Polícia Civil de Minas Gerais. Além deles, outros três suspeitos estariam envolvidos na fraude, mas conseguiram fugir. Segundo os policiais, os detidos utilizavam veículos roubados no momento da prisão e, depois de ouvidos, serão encaminhados ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Colatina.

As investigações mostram que os suspeitos cometeriam um crime em Linhares, no Norte do estado. Já preparados para a ação, eles possuíam dois mandados de busca e apreensão, com o nome da possível vítima, endereço e assinatura de um juiz. Todos os documentos, no entanto, foram confirmados como falsos, segundo informou a polícia.

Os dois homens foram presos por volta das 4h desta quinta-feira (18), no bairro Nossa Senhora Aparecida, em Colatina. Durante a abordagem, houve troca de tiros com os policiais. "Nós efetuamos o cerco, já que foi dito que eles estariam fortemente armados, e aguardamos a saída deles da residência. No momento em que eles saíram, o primeiro veículo foi abordado pelo primeiro grupo da polícia, mas resistiu e efetuou alguns disparos, o que nos obrigou a revidar. O segundo veículo deu ré, efetuamos um disparo, o motorista jogou o carro ao muro, abriu a porta e conseguimos prender um deles", relatou o cabo Marcos Vieira, da PM.

 Os veículos utilizados pelo grupo foram apreendidos e, segundo a polícia, um deles era roubado, com a placa clonada. Quase todos vindos de Guarapari, os suspeitos estavam em Colatina há cerca de um mês e planejavam, ainda, praticar um homicídio. "No porta-malas do carro, nós encontramos picareta, serrinha e ferramentas usadas para efetuar a desova e a ocultação do cadáver", disse o cabo.

A Polícia Civil informou que os suspeitos presos vão responder pelos crimes de formação de quadrilha, uso de documento falso, receptação e uma contravenção penal pelo uso ilegítimo do uniforme e do distintivo.

Fonte:
http://g1.globo.com/espirito-santo/noticia/2013/04/homens-se-passam-por-delegado-e-investigador-e-sao-presos-no-es.html

[ + notícias ] Veja também
Desenvolvido por: EUTEVI MIX © Copyright 2019 - Todos os direitos reservados.