Pulgas, as Grandes Vilãs!

0
93

Com a chegada do verão as pessoas pensam logo em praias, viagens, férias… Mas, esquecem de um problema que atinge quase todos os lares nos quais habitam cães e/ou gatos: AS PULGAS! É no verão que aumentam os casos de infestação, pois no calor elas se reproduzem com maior freqüência.

Sim, estas minúsculas criaturas conseguem tirar o sossego de qualquer animalzinho e de seu proprietário.

As pulgas são parasitas que se alimentam de sangue não só de cães e gatos, mas também de humanos.

Mesmo que você não encontre pulga em seu mascote, não significa que ele não tenha sido picado, pois ela tem o hábito de picar, sugar o sangue e depois voltar para o ambiente. Se você encontrar uma única pulga sobre o animal, tenha certeza de que há pelo menos, cerca de 90 pulgas no ambiente.

Então você se pergunta: “Meu mascote é tão limpinho, só fica dentro de casa, como pode ter pulga?” Frestas e ranhuras de pisos, locais úmidos, praças e parques são locais perfeitos para abrigar pulgas. Mas isso não quer dizer que você não deva levar seu animalzinho para passear, muito menos cimentar todo o jardim de sua casa!

Há vários produtos no mercado capazes de combater a infestação por pulgas, seja no animalzinho, ou no ambiente. Talcos, coleiras, shampoos, sabonetes, “pour ons”, “spot ons”… Consulte sempre um médico veterinário para indicar qual o melhor produto, pois, se utilizado sem a devida prescrição, o animal pode sofrer uma intoxicação.

Os sinais clínicos mais comuns da puliciose (infestação por pulgas) são prurido (coceira), pois, ao picar o animal, a pulga injeta sua saliva para que o sangue não coagule, o que pode causar alergia em alguns animais. Tecnicamente, chamamos esta alergia de DAAPE (dermatite alérgica a picada do ectoparasita). A DAAPE pode se manifestar a partir de uma única picada. Caso a infestação seja muito grande, o animal pode apresentar anemia, perda de peso, inquietação e estresse.

As pulgas também são vetores do Dipylidium caninum, um verme intestinal que pode parasitar tanto cães quanto gatos.

Para seu sossego, antes que chegue o verão, agende uma consulta com um médico veterinário para que ele indique o tratamento adequado para o seu cãozinho/gatinho! Mas não esqueçam de realizar o tratamento simultaneamente à limpeza do ambiente, aspirando tapetes, carpetes, cortinas, sofás, lavando a caminha ou almofada e os locais onde ele mais freqüenta com água quente e detergente. Nos locais onde haja frestas ou a limpeza é mais difícil, pulverize com produtos específicos.

Leve sempre à consulta veterinária, a carteirinha de vacinação e vermifugação do seu animalzinho!

Veterinária

Drª. Aline de Paula Frigini Rosetti
CRMV: 07756-PR

Médica Veterinária graduada pela UVV-ES
Pós-graduada (Especialista) em Higiene e Inspeção de Produtos de Origem Animal (HIPOA) pela Didatus Curitiba-PR
Atualmente trabalha em uma Clínica Médica de Pequenos Animais em Curitiba/PR.

Telefones de Contato:

(41) 9145-8337
(41) 8503-7552